São muitos os momentos em que precisamos de dados relevantes e informações comprobatórias para tomar decisões ou assumir riscos, principalmente quando essas decisões são aquelas tomadas estrategicamente, dentro de uma empresa. E é por isso que os indicadores são ferramentas fundamentais para ajudar os líderes a responderem questões importantes do dia a dia da companhia e colaborar com suas escolhas e deliberações. 

 

São questões como estas: 

  • Como anda o mercado em que estou inserido? Qual a sua relevância? 
  • Minhas margens de lucro tendem a compensar meus custos e investimentos? 
  • Meus clientes entendem o valor da minha oferta?  
  • De que forma será possível tornar o negócio mais lucrativo? 
  • Estou alocando meus recursos nos lugares certos?

E, para responder a essas e outras questões existem os indicadores, ou seja, as métricas e KPIs (key performance indicators), termos relacionados a medidas, mas com significados e aplicações diferentes. Nesta postagem, falaremos sobre esses conceitos e como aplicá-los para garantir o melhor retorno dentro da sua empresa.

 

Diferenças básicas – e importantes 

 

Como dissemos antes, os termos mencionados se relacionam a medidas e têm papéis fundamentais, inclusive o de demonstrar aos investidores que o negócio vai bem, segue crescendo e demonstra potencial para que possa ser sempre um objeto de novos investimentos.

Um indicador é uma medida. Ou seja, um número que se obtém a partir de um levantamento. O KPI é um dado sobre um determinado projeto em formatode indicador-chave ou métrica prioritária. Já a métrica diz respeito a um cálculo entre dois ou mais números obtidos a partir de levantamentos, para efeitos de comparação. 

Essasreferências são eficientes tanto para a avaliações das ações já executadas na empresa, como para práticas e correções futuras, de forma a explicar numericamente o resultado, consequências e aprendizados provenientes dessas ações. 

 

Métrica X KPI

 

Uma área que serve como excelente exemplo para falarmos sobre a diferença entre métrica e KPI é o marketing digital. Nesse segmento, chamamos de métrica aquele indicador que apresenta o comportamento de um usuário em um site ou rede social. Já o KPI é a forma bruta de um determinado indicador, apontando, por exemplo, quantas são as visitas totais ao site, a taxa de rejeição e os visitantes únicos. 

Sendo assim, o KPI busca explicar matematicamente como um determinado objetivo traçado para o visitante desse site ou rede é atingido, e é por isso que está sempre associado a uma meta de conversão – de vendas, permanência no site, assinatura de newsletter, acesso de produtos e informações, etc. 

Em resumo, enquanto as métricas refletem um comportamento – no nosso exemplo, de um visitante de site ou rede sociais –, os KPIs refletem o desempenho do negócio. E enquanto elas costumar ser indicadores de sistemas, como o Google Analytics, os KPIs são definidos na própria empresa, pela gestão, de acordo com as necessidades de acompanhamento do desempenho do negócio. 

Saber essa diferença é, portanto, uma forma de ter a visão correta do que se passa com o negócio, notando como anda a caminhada em direção às metas e aos objetivos traçados (por meio dos KPIs), avaliando o cenário completo conforme o comportamento do seu consumidor (através das métricas). 

 

Saber diferenciar… faz a diferença! 

 

A partir dos resultados dos indicadores você passa a ter um panorama mais estruturado e preciso, não apenas da sua empresa, mas do seu consumidor. E passa, então, a entender como eles vêm se relacionando com a sua oferta e qual valor dão aos seus produtos e serviços (e isso não apenas financeiramente falando, claro). Concluindo: passa a conseguir enxergar o seu negócio pelos olhos do cliente. Essa visão mais abrangente permite ao gestor traçar a melhor estratégia para o seu negócio e até arriscar estratégias mais ousadas, mas com segurança.

Tem forma mais precisa de entender a demanda à qual você deve atender? Então aplique os indicadores e observe seus negócios muito mais de perto.

Que o comércio online está cada dia mais presente no dia a dia das pessoas já não é mais novidade. Tão prático, seguro e variado, ele ocupa um espaço cativo na vida dos consumidores, oferecendo sempre mais opções tanto em produtos quanto em funcionalidades.

Agora, o que a gente quer destacar aqui é como o comércio online vem se tornando uma realidade também no B2B (Business to Business). Isso significa que muitas empresas, inclusive as de grande porte, vêm se utilizando do e-commerce para consolidar vendas. Leia Mais

“Perda” nunca foi uma palavra apreciada na indústria, mas hoje em dia, com a altíssima competitividade, evitar as perdas tem sido cada vez mais uma necessidade dentro do processo de produção.
Desperdiçar significa correr o risco de ficar para trás na corrida pela produtividade, a diferenciação e a lucratividade. Por isso, é fundamental entender o prejuízo causado pelas perdas e como trazer mais controle para sua empresa. Leia Mais