Conquiste a confiança dos seus colaboradores

Conquiste a confiança dos seus colaboradores

Confiança não se impõe: conquista-se. E, por mais que já se tenha ouvido essa máxima ao longo da vida, é preciso estar sempre atento. E observar se, de fato, a confiança que você está construindo em seus colaboradores será permanente e estará sempre mais fortalecida.

Se você lidera uma equipe, já reparou na reação dos profissionais com as suas tomadas de decisão? Eles se mostram motivados e colaborativos? O ambiente de trabalho tem se mostrado positivo e amigável? Pois responder a essas perguntas pode levá-lo a indicativos de que a sua gestão está funcionando bem – e a confiança está intacta – ou se é hora de tomar alguma atitude para ajustar esse relacionamento e fortalecer o seu papel como líder.

Aqui, vamos abordar como resgatar ou reafirmar sua liderança perante os colaboradores, desenvolvendo uma relação colaborativa, estimulando o engajamento e, claro, contribuindo para o negócio como um todo.
 

Iniciativa e desejo de liderar

 
Líderes são constantemente desafiados a manter a confiança dos seus liderados. Afinal, é por meio dela que os colaboradores se sentem seguros e motivados a seguir as decisões da empresa, abraçar a sua cultura e trabalhar de forma eficiente. Por isso, dizemos que ser líder é muito mais do que ser simplesmente um chefe.

Existem algumas formas de agir que deixam essa diferença muito clara. E a primeira tem tudo a ver com clareza: ser um profissional transparente, deixando os funcionários a par das informações necessárias para que eles se sintam confortáveis em seu dia a dia de trabalho, como suas metas e possibilidades de crescimento. Isso não quer dizer que seja preciso revelar dados confidenciais ou estratégicos, mas manter o funcionário conectado com os assuntos da companhia faz toda a diferença.
Além disso, faz parte da transparência buscar cumprir aquilo que foi prometido aos funcionários. Para isso, é importante traçar apenas objetivos e recompensas possíveis de serem cumpridos, evitando uma falha no compromisso assumido pela liderança. A não ser que haja motivos de força maior ou uma justificativa que não seja simplesmente ter traçado uma meta fora da realidade.
 

Relembrando: chefe e líder são coisas diferentes

 
Curioso como, muitas vezes, a palavra “chefe” pode trazer uma conotação negativa que raramente o termo “líder” contém. Isso porque estão associadas à condição de chefia atitudes como abuso de poder, postura de carrasco ou mesmo um belo mau humor.

Se você busca a confiança da equipe, trate os profissionais com igualdade. E não apenas entre você e eles, mas também evitando eleger favoritos ou protegidos – o que tende a desmotivar os demais e até criar inimizades.

Mostre humanidade em relação ao seu funcionário. Procure compreender suas necessidades e momentos – mostrando-se presente em tempos de dificuldades pessoais, por exemplo, ou permitindo que ele fique em casa diante de um mal-estar sem que sofra punições por conta disso. Claro que essa é uma via de mão dupla: quanto mais humano puder ser com os seus funcionários, mais eles tenderão a respeitar limites e usar seus benefícios na hora em que realmente precisarem.
 

Mostre que você não é líder por acaso

 
O líder deve ser também a pessoa mais apta a exercer aquela função por conta de sua experiência, suas capacidades, seu conhecimento e perfil. E um líder é aquele que estimula e que investe na capacidade dos colaboradores, e não apenas se vangloria de sua posição.

Liderar é reconhecer os funcionários – o que vai além de um aumento salarial –, é estimulá-los e mostrar que você se importa com seu desenvolvimento. E sentir-se reconhecido e valorizado é um enorme passo para a construção da confiança.

O líder também é aquele que vai além das ordens pura e simplesmente e as substitui por uma orientação e pelo encorajamento. Quando motivados, os funcionários se sentem muito mais capazes de realizar seus objetivos e passam a acreditar ainda mais no sucesso deles próprios e da empresa como um todo.

Por fim, mostre, sim, que você é bom no que faz e que estar em sua posição é um privilégio conquistado com muita competência. Seja um perito no que faz e, assim, transmita muita confiança.

Todo esse processo se constrói com um certo tempo e bastante esforço, mas o retorno pode ser extremamente gratificante e inclusive refletir em todo o ambiente de trabalho, em áreas que nem estejam diretamente vinculadas à sua liderança. Bons exemplos geram excelentes retornos. Pratique essa liderança benéfica, e a confiança virá naturalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

42 − = 36