Gestor e colaborador: criando uma parceria motivadora

Gestão de equipes

Um assunto que nunca sai da nossa pauta – afinal, está sempre presente na pauta de gestores e colaboradores de empresas – é o engajamento. A motivação e o compromisso que impulsionam o profissional a ir em busca do cumprimento de seus objetivos e alcançar sempre melhores resultados. E não é à toa que desenvolver esse entusiasmo é parte fundamental da rotina dos líderes. Afinal, uma equipe engajada é a maior aliada de um gestor eficiente.

A realidade prova que gestores sozinhos pouco podem fazer por uma empresa, nem mesmo pelo seu próprio time. São as equipes as forças mais poderosas dentro de uma organização e, para isso, é preciso desenvolver o engajamento e criar uma sinergia entre as equipes, incluindo unir os esforços de profissionais com idades e perfis distintos na mesma direção. O desafio é fazer com que essa ideia saia da esfera do discurso e se torne uma prática eficiente. Para isso, é preciso se fazer algumas perguntas: ERP para distribuidores 

 
Sua equipe tem poder de decisão?
 
Oferecer autonomia e poder de ação e decisão aos integrantes de suas equipes é um excelente passo para mostrar que são parte importante do negócio e, além disso, colher os frutos da atitude desses colaboradores proativos. Para isso, as “Árvores de Direitos de Decisão” são um dos modelos mais práticos para definir responsabilidades e papéis em uma organização.

A árvore de decisão é um meio de conectar pessoas ao poder e capacidade que possuem, colocando ou ampliando limites dentro de seus papéis. Dessa maneira, fica mais prático definir quem é responsável pelo que e a autoridade de cada um para cada decisão a ser tomada.ERP

E como aplicar a árvore na prática? Primeiramente, entenda claramente quais as responsabilidades atribuídas ao seu time e defina sua liderança de segurança, de aplicações, de infraestrutura, entre outras. E, para elas, preveja os erros que poderão ser tolerados ou não dentro dessa proposta. Feito isso, você poderá entender quais as decisões que precisarão passar por sua aprovação e quais estarão totalmente nas mãos das equipes.

 
 Como anda o reconhecimento do seu pessoal?
 
Parece um discurso óbvio, mas vale lembrar que bons benefícios e remunerações compatíveis ao mercado são fatores de altíssimo impacto na motivação das pessoas. Fora eles, há o reconhecimento por si só, com o destaque de ações que resultaram em resultados importantes. Já pensou em criar espaços regulares para comemorações e elogios? Assim, você aproveita para divulgar as boas práticas a todos os colaboradores e contagiar as demais equipes.Sistemas de Gestão

E, claro, para se conquistar esse reconhecimento, é importante que cada colaborador tenha em mente, de forma clara, suas metas – sejam seus desafios individuais ou os objetivos de toda a instituição. Também fazemos questão de frisar que as metas atribuídas devem ser factíveis e adequadas a cada profissional, equilibrando uma boa dose de desafio com a possibilidade de serem cumpridas. Essa equação certamente irá operar a favor do engajamento, já que cada um poderá entender que está fazendo algo significativo para a organização e seus clientes.

 
Seus colaboradores estão alinhados à cultura corporativa?
 
Um fato facilmente observável nas empresas é a adequação – ou não – das pessoas à sua cultura. Muitas vezes, bons profissionais podem se sentir desconfortáveis em uma determinada empresa pelo fato de não estarem de acordo com a cultura que ela traz. E isso pode ter muito a ver com a falta de foco dessa cultura no funcionário em si.

Empresas voltadas para pessoas acima de tudo são aquelas que incentivam uma relação cada vez mais equilibrada entre a vida profissional e a pessoal e que estão sempre prontas para implementar iniciativas que o beneficiem e tornem o seu dia a dia profissional mais prazeroso.

Práticas como a adoção de home office em determinados dias da semana, recreação no próprio espaço corporativo, quebra de rigores desnecessários para o bom desempenho profissional, horários flexíveis, entre outras ações, vêm surtindo cada vez mais efeito no bem-estar dos colaboradores e, consequentemente, tendem a gerar uma eficiência e motivação muito maiores do que a daquele funcionário desgostoso com as práticas propostas pelo local onde trabalha.

A gestão voltada para o colaborador, além de ser mais humana, gera relações mais saudáveis não apenas entre profissionais, mas desses profissionais com a própria empresa. Vale a pena ouvir o seu pessoal e entender quais ações podem ser implementadas sem comprometer os bons resultados do negócio.

 
Pronto para ser o melhor parceiro do seu colaborador?
 
Nossas dicas foram apenas uma parte do que você pode fazer para motivar e engajar suas equipes. Acima de tudo, mostre-se sempre disposto a ouvir, entender os problemas e buscar soluções a favor da satisfação das pessoas. Poucas coisas são mais maléficas para uma empresa do que uma equipe de profissionais infelizes com o seu dia a dia, portanto, mostre que você está sempre disposto a investir na melhoria do ambiente e das condições de trabalho, dos benefícios e também das regras e flexibilizações dentro da empresa. Com toda certeza, você se tornará o melhor parceiro do seu time. E, consequentemente, encontrará uma equipe sempre pronta para ser o seu braço direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

22 + = 23