Planejamento 2019: não deixe para a última hora

Planejamento 2019: não deixe para a última hora

Falta menos de um mês para a chegada de 2019. E a pergunta do momento é: o que a sua empresa anda fazendo para se preparar para o novo ano? Como vem se planejando financeiramente e estrategicamente para os novos desafios e o que fará de diferente para aproveitar o melhor dessa nova etapa?

Antes que o ano termine – e sempre o quanto antes puder, claro – , é fundamental investir no seu planejamento, que funcionará como um verdadeiro guia para o andamento dos seus negócios, equilibrando suas metas e objetivos de forma a alcançar os resultados previstos.

E, por mais bem estruturado que seja esse planejamento, vale dedicar um esforço a reavaliá-lo periodicamente, entendendo se os objetivos de fato são viáveis e o que pode ir sendo corrigido para apoiar o dia a dia dos seus negócios. Assim, você tem tudo para ter um feliz Ano-Novo empresarial de verdade. Quer ver?
 

Realizando um bom planejamento

 
Um planejamento financeiro e estratégico sólido é um grande aliado dos gestores tanto para entender a situação real da empresa no momento, quanto para prever as possibilidades para novos ciclos. É ele que irá ajudar a companhia a reparar os danos e investir em novas práticas e estratégias.

Um bom exercício inicial é revisitar suas melhores e piores práticas de 2018. O que rendeu bons resultados? O que não funcionou? Quais foram as boas surpresas? Quais foram os resultados alcançados? Essa retrospectiva revelará o que precisa ser feito de diferente e o que pode e deve ser repetido e intensificado no ano que vem. Não tenha receio de encarar os erros e admitir falhas: tudo é válido em busca do crescimento.

No entanto, planejar não significa que você deva procurar prever o futuro. Alguns cenários e acontecimentos não são possíveis de se antecipar, portanto o máximo – e melhor – a se fazer para estes casos é estar preparado para adversidades não esperadas. O ideal é colocar metas otimistas que possam ser readaptadas caso algo mude no meio do caminho.

Essa atitude só funciona por meio de muita autocrítica, ou seja, avaliando-se qual o real potencial da empresa para o ano. Se o cenário não for tão otimista assim, o que pode ser feito para torná-lo menos negativo? Entender suas vulnerabilidades é ficar preparado para as reações possíveis aos desafios a se enfrentar.
 

Na ponta do lápis

 
Principais pontos que devem ser aplicados no seu planejamento para o ano:

– Quais são seus gastos essenciais para o funcionamento da empresa?

– Você possui dívidas? Quais são elas?

– Já separou os gastos fixos dos variáveis?

– Em caso de aumento ou queda da demanda atual, quais são as suas estratégias para lidar com esse cenários?

Crie métricas, invista em tecnologia e apure todos os números possíveis que apoiem o seu planejamento.

– Defina uma expectativa de receita para o ano.

– Acompanhe e avalie o cumprimento de suas metas.
 

Observar o mercado sempre ajuda

 
O mercado e a concorrência podem ensinar muito sobre as expectativas e a preparação para o ano que chega. Repare no que os concorrentes andam fazendo de diferente e procure antecipar as tendências que o mercado deverá exigir.

Considere fatores externos, a conjuntura econômica, a inflação, o câmbio… E, assim, reflita sobre os novos investimentos que a sua empresa deve abraçar a fim de se diferenciar da concorrência e buscar o sucesso.

Por fim, nunca se esqueça de envolver sua equipe nos planos traçados para 2019. Lembre-se de que, sem ela, nenhum crescimento é possível. Invista em engajamento e motivação, pois esses serão grandes parceiros das suas metas. Busque estreitar diálogos e captar novas ideias dentro da própria empresa. Números podem ser importantes, mas nada é tão fundamental quanto o seu capital humano. Bom ano!
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 2 =