Vai escolher um ERP? Então, confira algumas orientações

O ano engrenou, os negócios estão movimentados, e você teve uma importante resolução: escolher um ERP para sua empresa. Então, já deve estar em meio a um indispensável processo de entendimento das funcionalidades e benefícios da ferramenta, um trabalho que exige atenção e disposição para que a decisão tomada seja a mais certeira possível.
 
Embora complexo, o caminho até a escolha – ou até da troca – de um ERP pode ficar bem menos obscuro se você seguir alguns passos fundamentais. Basicamente, é preciso considerar a estratégia da empresa e os objetivos a serem buscados com a implantação para entender melhor as opções que o mercado oferece e qual a mais adequada para o seu negócio. Isso sem nunca deixar de lado a qualidade de seu fornecedor tanto em relação ao produto quanto ao suporte técnico que ele irá lhe oferecer ao longo do tempo que utilizar o ERP.

 
Então, vamos agora nos aprofundar nesses passos tão relevantes para a sua tomada de decisão.
 

Pense estrategicamente

 
Se, em um determinado momento, você e seus pares decidiram que era hora de ter um ERP, certamente esse pensamento surgiu de uma necessidade ou objetivo da empresa. Quais são esses objetivos? Organizar melhor o dia a dia? Alterar o modelo de gestão do negócio? Controlar melhor o seu estoque?

Ter clareza sobre as suas necessidades e, dessa forma, encontrar uma ferramenta que o apóie para atendê-las é o primeiro passo. É dessa forma também que você poderá mensurar o ganho financeiro que terá com o sistema de gestão. Um ERP tende a reduzir diversos custos da empresa, além de contribuir com questões logísticas, cumprimento de prazos, gestão de caixa, entre outros fatores.

Coloque toda essa relação custo-benefício na ponta do lápis. Nesse orçamento devem ainda ser contemplados eventuais custos de infraestrutura para a implantação do ERP e licenças de software. Por fim, verifique se esse panorama estratégico e financeiro atende às suas prioridades – seja de áreas mais carentes de uma ferramenta de gestão ou de processos a serem readequados – e se você conquistará as funcionalidades e a automatização que vem buscando.
 

Busque o fornecedor ideal

 
Tomadas as decisões iniciais referentes a planejamento, é hora de escolher o fornecedor do seu ERP. Mas antes disso: você já decidiu quem irá “cuidar” da sua ferramenta? Qual será o especialista em tecnologia responsável por gerenciar o ERP? Pois é, este é o momento de considerar a contratação de um gerente de TI ou de designar um responsável por esse trabalho.

Com relação à escolha do fornecedor, dedique-se a realizar uma boa pesquisa de mercado antes de qualquer decisão. Converse com outros líderes, acesse entidades de estudo sobre o tema e certifique-se de que o seu contratado tenha uma reputação impecável.

Vale lembrar que um fornecedor de ERP não é apenas um mero vendedor de serviço. Ele deve possuir uma estrutura que compreenda, além do desenvolvimento de software, um ótimo suporte aos clientes, treinamento para os colaboradores e atendimento comercial eficiente.

Se a sua decisão já está prestes a ser tomada, faça um último checklist sobre as funcionalidades do produto que está prestes a adquirir: ele é facilmente customizável para suas necessidades? Sua instalação é compatível com os padrões que a sua empresa adota? A navegação pelo sistema é amigável? Feito isso, garanta que a companhia – e especialmente os usuários mais frequentes do seu ERP – recebam uma apresentação técnica de qualidade, que funcione como um treinamento para a aplicação da ferramenta da maneira mais eficiente possível em seu dia a dia.
 

Pronto para investir?

 
Finalmente, a dica é estar atento às propostas que receber do fornecedor ou dos fornecedores com os quais entrou em contato. Um ERP possui como custos um valor de implantação e outros de manutenção, assinatura, hospedagem e suporte, podendo ter outros acréscimos referentes a atendimentos específicos de suporte, custos de viagem de consultores e personalizações. Analise bem cada proposta, compare as ofertas e tenha em mente que preço é, sim, um item importante, mas não o único: considere todos os orientadores estratégicos e técnicos no momento dessa decisão. Afinal, o relacionamento com o seu fornecedor pode se tornar uma parceria de longo prazo e deve mantê-lo plenamente satisfeito.
 
Seguindo esses passos com atenção, temos certeza de que a sua escolha será bem-sucedida. É assim que a sua empresa poderá colher os principais benefícios de possuir um ERP de qualidade: aumentar sua produtividade, obter ganhos em competitividade e garantir uma gestão mais eficiente do seu negócio como um todo. Conte com a DEAK na hora de escolher o seu ERP e garantir todas essas vantagens para o seu negócio!
 
Quer conhecer o ERP DEAK? Clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

34 − = 25